Blog

Blog

Nunca comprei um disco pela capa, mas já comprei apenas pelo nome do artista, sem conhecer nada do seu trabalho, apenas seu nome – e não me arrependi, é bom dizer

Na noite deste domingo, dia 12 de abril, o SuperStar, programa da Globo que mostra novos grupos, estreou sua segunda temporada com muitos problemas, que jamais serão confirmados pela emissora, mas que as redes sociais já estão escancarando

Quando pensamos em um DVD musical dois tipos de projeto surgem ? mente: gravar um show ao vivo ou lançar raridades, v?-deos, etc. Bom, no caso dos gaúchos da Fresno o negócio foi gravar a banda tocando, mas em um estúdio.

Seu Jorge virou foco do ódio de boa parte do mundo da música brasileira. O músico carioca, em entrevista para divulgar seu novo disco, cometeu o "crime" de falar que o rock não é para negros e passou a ser detonado em artigos e redes sociais pela suposta falta de conhecimento em música, e mais precisamente em rock and roll, um ritmo que surgiu do blues e jazz, ritmos tipicamente negros

divulgaçãoBem como os outros paìses da América do Sul o Peru apresenta uma história muito peculiar e complexa, o que influencia diretamente a cultura. Colonizado pela Espanha, povoado pelos incas, apresenta hoje diversas etnias. Isso sem falar da diversidade geográfica e de suas diversas fronteiras. Ainda assim parece que a música peruana não é muito conhecida, porém nem por isso deixa de ser boa.

Pois é, em 2008 não conseguimos montar nossa lista de melhores e piores do ano - quem nos acompanha lembra que o site enfrentou diversos problemas e foi totalmente remodelado -, mas não poderìamos ficar mais um ano sem darmos nossa opinião sobre o que aconteceu na música em 2009. Pode não parecer, mas ouvimos muitos discos durante os últimos doze meses, mas compromissos profissionais tiraram quase que todo o nosso tempo e, infelizmente, acabamos por não comentar sobre todos eles. Mas isso, de maneira alguma, atrapalha nossa lista, então, dê uma olhada no que achamos que valeu a pena ver e ouvir no ano passado

Já faz mais de quinze anos que Paulo Ricardo de Medeiros batalha ferozmente para apagar da história o momento histórico que viveu ao lado de Luiz Schiavon (teclados), Fernando Deluqui (guitarra) e Paulo Pagni (bateria) nos anos 80, quando o quarteto conhecido como RPM viveu dias de beatlemania em terras brasileiras com direito a recordes de vendas, edição especial do Globo Repórter e até álbum de figurinhas inspirado no grupo.

Disco da Semana

Fotos



Videos