Cover Cover Cover

Attention: open in a new window. PrintE-mail

Fazer cover acaba sendo a única opção para aquele cara que quer viver de música. Ele não está querendo faturar alguns trocados em cima do trabalho dos outros, está querendo sobreviver fazendo algo que gosta. O problema é um pouco mais embaixo, os donos de casas noturnas sabem que o público quer ver uma banda tocando um sucesso, não um grupo apresentando músicas desconhecidas.

Há pouco tempo, em um bar aqui de São Paulo, tive a chance de ver uma banda cover, no caso de vários artistas. Lá pelo meio do ´show´ eles resolveram tocar uma canção própria. Foi constrangedor, apesar de ser uma boa música, a receptividade do público foi tão fria, que eu imagino a cara do vocalista se recompondo para emendar a canção com outra, esta de Tim Maia, e aí ver os sorrisos de satisfação de todos os presentes.

Ou seja, o público quer covers, não importa a qualidade da banda, de suas canções, nada, desde que toque músicas conhecidas. Então como sobreviver assim? Desistir de ter um trabalho próprio parece ser o caminho mais certo, o que é uma pena. Mas enquanto a mentalidade das pessoas não mudar, nada poderá ser feito. Enquanto as rádios insistirem em cobrar para uma música entrar no ar, estas bandas, que hoje vivem apenas do cover, jamais terão uma chance de conseguirem alguma divulgação.

Se você odeia bandas covers, tente se por no lugar destes caras, antes de atirar a primeira pedra.

Márcia Sampaio conversou com algumas bandas e com um empresário, Marco Grecco, que trabalha com bandas covers, saiba o que cada um pensa sobre o assunto e tire a sua própria conclusão.

Por Valdir Antonelli

Facebook

AGENDA

<<  April 2014  >>
 Mon  Tue  Wed  Thu  Fri  Sat  Sun 
   1  2  3  4  5  6
  7  8  910111213
14151617181920
21222324252627
282930    

NEWSLETTER

Deixe seu nome e e-mail para receber nossa newsletter.