A multa e o preço dos ingressos

Attention: open in a new window. PrintE-mail

Lembro claramente de uma apresentação do Natiruts, no agora chamado Citibank Hall, que simplesmente atrasou duas horas para começar. Shows gringos? Também perdi a conta dos atrasos, show marcado para as 22h, mas que só começa depois das 23h. Quem se esqueceu do show do Killers no TIM Festival do ano passado que começou simplesmente às 3h da matina, quando a banda deveria ter subido ao palco por volta das 23h?

Por que isso acontece por aqui e lá fora - mais precisamente Europa e Estados Unidos - não? Por que as mesmas bandas que se apresentam aqui, e atrasam, no exterior fazem questão de cumprir o horário? Basicamente por saberem que em países desenvolvidos, os fãs não toleram atrasos injustificados, as leis de algumas nações exigem que a produção divulgue horário de início e fim das apresentações e por fim, as próprias casas - como aconteceu em Wembley - fazem questão de que os horários sejam cumpridosa. Ah, claro, a cultura destes povos também não é checada a atrasos.

Mas no Brasil... Bem, no Brasil fãs defendem que seu artista favorito banque a prima donna e atrase quanto quiser, alegam que isso faz parte do espetáculo e ainda saem satisfeitos quando a apresentação acaba e percebem que a última condução já passou. Afinal, nada mais "rocker" que rachar um táxi ou voltar a pé pra casa e ter de trabalhar no outro dia. Se um festival como o Planeta Terra do ano passado colocou todas as bandas no palco na hora certa, o que acontece nas nossas casas de espetáculo que vêm artistas atrasarem sem motivo aparente e nada fazem?

Ah, mas o brasileiro tolera o atraso. Na verdade não tolera, mas contribui para esse atraso. Cansei de cobrir shows, que graças a Deus começaram no horário, e via uma multidão chegando depois de meia hora, 45 minutos que a apresentação havia começado. Pior, chegaram, viram que já tinha começado e xingaram a produção por ter simplesmente cumprido o horário que aparece no ingresso. Na boa? Dane-se esse público. A apresentação está marcada para as 22h, que comece 22h, não importa se metade dos pagantes está jantando, estacionando seu carro, ou simplesmente vagabundeando, quando deveria estar no seu lugar, aguardando o artista subir ao palco.

Se já não bastasse o ingresso absurdo que temos que pagar por um show em São Paulo, ainda ter que esperar além do horário para que ele comece? Não é nem um pouco aceitável. Se é nossa cultura, está na hora dos artistas e até mesmo das casas de shows começarem a mudar esse costume, afinal, cada minuto de atraso representa um minuto a mais de extras que a produção terá que pagar para o pessoal da limpeza, bares, seguranças e seus próprios funcionários. Vale a pena?

***

E como estamos falando de shows, já comprou o seu ingresso para o Cult? Ou para o REM? Ou para o Planeta Terra? Ou para o TIM? Ou para o Queen, Duran Duran, Kylie Minogue, Madonna? Pois é, se você tem um gosto musical levemente eclético e não é levado apenas por modismos deve estar contando as moedas do troco do pãozinho para saber o que verá. Se há alguns anos era quase impossível uma banda gringa passar por aqui, agora isso virou rotina. Uma alegre rotina para uns, uma tristeza para outros. Afinal, pagar R$ 200 - o ingresso mais barato - para ver REM, depois desembolsar outros R$ 100 para o Planeta Terra - com Jesus and Mary Chain e Kaiser Chiefs -, aí pensar em outro tanto para ver o Paul Weller no TIM. Não vai ser com um salário normal que o fã conseguirá.

Sei que já falei sobre isso uns tempos atrás, mas é algo que não me conformo. Não dá pra entender por que um ingresso de show na Argentina seja mais barato que aqui em São Paulo. Menos ainda como um ingresso em Porto Alegre ou Curitiba custe menos que aqui ou no Rio. Temos impostos? OK. A Argentina também têm. O custo para trazer a banda, equipamento e pessoal é alto. Po, para o Japão e Austrália também é e os ingressos lá são mais em conta que aqui. 

A triste constatação é que você dificilmente conseguirá ver todos os shows que deseja. Terá que escolher sabiamente pra não ficar se xingando depois. Eu já escolhi os meus, apesar de não saber se vou conseguir ir a todos. Pretendo ir ao Cult, REM, Planeta Terra e Duran Duran. Madonna? Nhá, pelo que andei lendo, ela não apresenta seus sucessos mais antigos na nova turnê e, me xinguem se quiserem, seus últimos discos são verdadeiras bombas. Queen? Bom, vale pela curiosidade, mas se não vi com o Freddy, acho que não vale a pena ver com o cara do Bad Company nos vocais. Kylie? É no mesmo dia do Planeta Terra. TIM Festival? Bah, só o medo de ter que esperar horas para assistir um show já me desanima, fora o preço "levemente" salgado.

Mas não pense que só teremos esses shows, tem muita banda vindo pra cá, de vários estilos, e não vai ter dinheiro que pague por todos esses ingressos. E, com a crise economica norte-americana, nem empréstimo bancário você vai conseguir facilmente.

Facebook

AGENDA

<<  April 2014  >>
 Mon  Tue  Wed  Thu  Fri  Sat  Sun 
   1  2  3  4  5  6
  7  8  910111213
14151617181920
21222324252627
282930    

NEWSLETTER

Deixe seu nome e e-mail para receber nossa newsletter.