Tuesday Sep 02

Suede

Attention: open in a new window. PrintE-mail

divulgaçãoDurante todas as encarnações do Suede, apenas o vocalista, Brett Anderson, e o baixista, Mat Osman, permaneceram na banda. Os dois se conheceram em 1985, quando montaram um grupo inspirado nos Smiths, chamado Geoff, junto com o baterista Danny Wilder. O Geoff gravou duas demos e acabou em 1986. Anderson e Osman foram para a universidade em Londres e, pouco tempo depois, montaram o Suave & Elegant, que durou poucos meses. No final de 1989 os dois colocaram um anunciou na New Musical Express, dizendo que precisavam de um guitarrista. Bernard Butler respondeu ao chamado e o trio começou a gravar algumas canções. No começo eles usavam uma bateria eletrônica. Deram à banda o nome de Suede, graças ao sucesso do primeiro disco de Morrissey, Suedehead, e lançaram o primeiro single, Specially Suede, para competir no Demo Clash, um programa de rádio comandado pelo DJ Gary Crowley. Wonderful Sometimes, ganhou o programa por cinco domingos seguidos em 1990, e os levou ao contrato com o selo RML. Logo depois da assinatura do contrato, a então namorada de Anderson, Justine Frischmann, assume a segunda guitarra.

A banda, então, coloca um novo anúncio, pedindo agora um baterista, e o ex-Smiths, Mike Joyce responde. Joyce trabalha no primeiro single lançado pela RML, Be My God/Art. Que seria lançado no outono inglês de 1990, o single acabou criando uma confusão entre o selo e a banda, que optou por sair da RML sem ter o single nas lojas. No ano seguinte se reagrupam, agora sem contar com um baterista fixo e voltam a gravar algumas canções. Em 1992, Justine deixa a banda para montar o Elastica e poucos meses depois o Suede assina com o selo Nude Records para o lançamento de um single. Poucas semanas se passam e  a banda aparece na capa da Melody Maker, finada revista musical inglesa, sem ter lançado nenhum material.. São eleitos como a melhor nova banda inglesa. The Drowners, primeiro single, é lançado pouco tempo depois da banda ter saído na Melody Maker, chegando ao 49º lugar da parada e recebendo duras críticas. O próximo single, Metal Mickey, saiu no mesmo ano e chegou ao 17º lugar nas paradas, rendendo uma controvertida performance no programa Top Of The Pops. Anderson, logo depois, viria a ser conhecido por sempre causar controvérsias, principalmente depois do infame comentário de que era um homem bissexual, mas que nunca tinha tido uma relação homossexual. Uma pequena amostra da ambigüidade sexual do grupo.

Uma pequena turnê é feita antes do lançamento de mais um single, Animal Nitrate, que se torna o primeiro sucesso da banda, debutando na sétima posição. Logo depois lançam Suede, disco que mais rápido chegou ao topo das paradas, desbancando o grupo Frankie Goes to Hollywood. No verão inglês, a banda já era a mais popular do Reino Unido, ganhando o premio de melhor Álbum no prestigioso Mercury Music Prize. Infelizmente tiveram que cancelar a turnê de divulgação do trabalho, graças à morte do pai de Bernard Butler. Logo depois foram obrigados a mudar o nome do grupo para London Suede, para que pudessem ter seus discos lançados nos Estados Unidos, já que, por lá, já existia uma banda com este nome, a mudança era apenas para o mercado norte-americano..

Mesmo chegando rapidamente ao topo das paradas, o Suede tinha alguns problemas, não conseguia emplacar nos Estados Unidos e o relacionamento entre Brett Anderson e Bernard Butler já se mostrava complicado e antagônico. As coisas foram piorando durante o resto da turnê, em 1993, mas mesmo assim o grupo entra em estúdio para as gravações de um novo álbum. Butler escreve a canção Stay Together, em homenagem ao pai, e o single chega ao terceiro lugar nas paradas em fevereiro de 1994, mas as gravações não foram fáceis. Durante a produção deste segundo disco, Anderson e Butler brigavam freqüentemente, com o guitarrista dizendo, em uma entrevista, que o vocalista, Anderson, trabalhava muito devagar, que ele pensava muito em ser um rock star, sem se preocupar com a música. Butler deixa o Suede um pouco antes do final das gravações de Dog Man Star, sendo substituído por Anderson nas guitarras.

Muita gente pensou que esse seria o fim da banda, mas um novo guitarrista e tecladista, Richard Oakes, entrou no grupo e em 1996 lançam Coming Up, disco que marcou o retorno do Suede ao topo das paradas britânicas. Dog Man Star foi recebido com entusiasmo pela crítica, mas não foi bem nas vendas. O sucesso da banda foi eclipsado pelos grupos Blur e Oasis, que, por serem mais pop, se tornaram um grande sucesso, deixando o Suede para trás. Como as vendas de Dog Man Star ficaram muito próximas das do primeiro disco da banda, a mídia pensava que o grupo estava à caminho do fim, ainda mais com a entrada de Oakes, que na época tinha apenas 17 anos, e nunca havia tocado em nenhuma banda.

Com a nova formação, o Suede sai para uma longa turnê, entre 1994 e 1995, para depois caírem na produção do terceiro disco. Neste meio tempo, Butler entra no top 10 inglês, com uma parceria com o vocalista David McAlmont, e Simon Gilbert, então baterista da banda, e único realmente homossexual, é espancado na rua em um crime de ódio. Em 1996, durante um show para o fã clube da banda, o Suede apresenta uma série de novas canções e apresenta um novo tecladista, Neil Codling, primo de Gilbert. Em setembro do mesmo ano a banda lança Coming Up. Feito para ser o diferencial entre todos os discos da banda, Coming Up se transforma em hit, chegando ao primeiro posto das paradas e com vários singles entrando no Top Ten, como Trash, Beautiful Ones, Saturday Night, Lazy e Filmstar. O disco é um sucesso na Europa, Canadá e Ásia, mas só foi lançado nos Estados Unidos em 1997.

Coming Up, assim como os outros discos da banda, nunca conquistou os americanos. Principalmente por ter sido lançando no começo do ano, e pelo Suede só ter feito shows em três cidades. Mesmo assim, foi o disco que mais sucesso fez nos Estados Unidos, ultrapassando todas as expectativas. No ano seguinte, a banda retorna aos estúdios para a gravação do quarto disco, agora com os produtores Ed Buller e Steve Osborne, que já havia trabalhado com o New Order e com o Happy Mondays. Head Music é lançado em maio de 99 na Europa e logo depois nos Estados Unidos. A participação de Osborne sugere que o trabalho seja um tanto sombrio, assim como os dois primeiros álbuns da banda, mas na verdade ele se transforma em uma continuação de Coming Up, apenas com os teclados tendo mais participação que no trabalho anterior. Mas o disco não repete o sucesso do anterior.

O grupo dá uma parada e só em 2002 um novo disco é lançado. A New Morning. Recebendo boas críticas, mas com vendas abaixo do esperado. Em 2003 duas coletâneas são lançadas, a primeira com todos os singles lançados pela banda, e a segunda com demos de músicas já lançadas anteriormente.

Por Valdir Antonelli

 

Facebook

AGENDA

<<  September 2014  >>
 Mon  Tue  Wed  Thu  Fri  Sat  Sun 
  1  2  3  4  5  6  7
  8  91011121314
15161718192021
22232425262728
2930     

NEWSLETTER

Deixe seu nome e e-mail para receber nossa newsletter.