Thursday Oct 23

Silverchair

Attention: open in a new window. PrintE-mail

divulgaçãoA carreira musical começou em 1994, quando ainda estavam no colegial, fator que ajudou e muito na publicidade da banda. Seu primeiro álbum vendeu mais de 6 milhões de cópias em todo o mundo, garantindo um lugar prestigiado na história do rock australiano. Antes, porém, a banda tinha o nome de Innocent Criminals e foi formada em 1992. Nesta época, a formação do grupo era um pouco diferente, com Daniel Johns, Chris Joannou e Ben Gilles, juntamente com um outro guitarrista Tobin Finnane, que se mudou para a Inglaterra com sua família naquele ano.

No início de 1994, o Innocent Criminals gravou algumas demos com as músicas Pure Massacre, Acid Rain, Cicada e Tomorrow, gravadas na Terry Farrelly Platinum Sound Studios. Com a demo em mãos, contendo a música Tomorrow, encaminhou o trabalho para a promoção Pick Me, que estava rolando na radio Triple J australiana juntamente com o canal de televisão SBS (Espécie de Rede Globo Australiana). A banda Innocent Criminals foi a grande vencedora do concurso. E, graças a isso, eles foram para Sydney regravar a música Tomorrow nos estúdios da Triple J, bem como filmar o que seria seu primeiro vídeo-clipe, lançado em 16 de junho de 1994.

A rádio Triple J passou a tocar a música Tomorrow com uma certa freqüência em sua programação, despertando o interesse de duas gravadoras pela banda. Uma foi a Mushroom Records (gravadora 100% australiana), e a outra a Murmur (selo alternativo da Sony Music). Diante das duas propostas, o Innocent Criminals optou por assinar com a Murmur. Além desta novidade, a banda passou a se chamar Silverchair. O primeiro single do grupo foi com a música Tomorrow e saiu em setembro de 1994. A recepção foi excepcional e, imediatamente, chegou na primeira posição nas paradas australianas onde ficou por 6 semanas consecutivas, e vendeu mais de 180 mil cópias. Já no aguardado CD da própria radio Triple J - 1994 Hottest 100 list, o Silverchair já figurava na 5º posição entre as 100 mais do ano. Aproveitando o ótimo momento eles lançaram um novo single Pure Massacre, que também alcançou a 2ª posição nas paradas em janeiro de 1995. O Silverchair perdeu apenas para os irlandeses do The Cranberries com a música Zombie. No mesmo mês, eles se apresentaram no maior festival itinerante australiano o Big Day Out Tour de 1995.

Apesar do sucesso a inicial, o Silverchair sempre sofria fortes críticas e comparações com as bandas grunges de Seattle. A própria mídia dava apelidos Nirvana in Pyjamas, Silverhightchair e não Soundgarden mas sim Kindergarden. Estes apelidos duraram até a banda lançar seu primeiro álbum Frogstomp em março de 1995. A resposta foi imediata e o trabalho estreou na 1º posição nas paradas australianas vendendo mais de 210 mil cópias. A partir daí, o Silverchair conseguiu trilhar seu próprio caminho e as comparações com tempo foram desaparecendo. O responsável pela mudança de opinião foi o Sul-africano Kevin ´Caveman´ Shirley que produziu o álbum Frogstomp e conseguiu capturar a sonoridade grunge (Soundgarden, Pearl Jam, Bush), com algo ainda novo. Com ele nasceu, o que seria o pôs-grunge.

Quando a SonyEpic lançou o álbum nos EUA, imediatamente eles estavam no American Top 10 e venderam mais de 2 milhões de cópias. O Silverchair fez ainda duas turnês pela América. A primeira foi no mês de junho e a segunda durante setembro. Na primeira turnê eles foram a banda de suporte para o Red Hot Chili Peppers e na segunda para os Ramones. No mesmo ano, se apresentaram no MTV Music Awards, realizado na New York Radio City Music Hall, tocando as músicas Tomorrow e Pure Massacre.

Em outubro de 1995, o Silverchair recebeu da Australian Record Industry Association (ARIA), os prêmios de melhor single, maior vendagem de um single (Tomorrow), melhor álbum (Frogstomp) e banda revelação. O grupo, na ocasião, fez uma performance juntamente com Tim Rogers da banda You Am I, onde tocaram o hino de toda uma geração, pelo menos para os australianos, a música New Race da banda Radio Birdman ´ao vivo´ para uma rede de televisão australiana. No começo de 1996, o Silverchair se apresentou no festival australiano Homebake, realizado em Byron Bay sob forte chuva, juntamente com as bandas Spiderbait, Tumbleweed, Regurgitator e Magic Dirt. Dando seqüência em suas turnês, a banda ainda foi para a Inglaterra onde se apresentou no famoso Reading Festival em 1996.

O próximo single da banda foi Freak (1997), que em sua estréia foi direto para o topo das paradas. O material foi produzido por Nick Launay, conhecido produtor de bandas como Birthday Party, Models e Midnight Oil. O trabalho trouxe ainda a excelente faixa New Race da banda Radio Birdman. O segundo álbum Freak Show, foi lançado logo em seguida e foi novamente produzido por Nick Launay, mas mixado desta vez por Andy Wallace. Na semana do lançamento, o disco pulou para a primeira posição nas paradas vendendo 70 mil cópias. Se o primeiro trabalho da banda, Frogstomp, tinha uma certa sonoridade de bandas como Soundgarden e Pearl Jam, Freak Show desta vez estava no território do Nirvana. Músicas como Freak trouxeram uma mistura do pai do grunge com o misticismo do Led Zepelin.

Nos primeiro meses de 1997, o Silverchair excursionou pela Austrália e EUA em uma turnê juntamente com a banda Automatic. Durante a turnê americana eles tiveram uma passagem pelo famoso programa The Late Show com David Letterman, onde fizeram uma performance tocando Abuse Me. O terceiro single Cemetery, fez sua estréia na 5º posição nas paradas australianas. Na seqüência, foi lançado o single The Door, com resultados inexpressivos. Ignorando os resultados, o Silverchair partiu para sua segunda turnê pela Inglaterra, fins a alavancar um maior interesse dos britânicos pela banda, uma vez que seus singles Tomorrow e Pure Massacre estavam nas 71º posição e 59º respectivamente. Em novembro do mesmo ano, lançam uma caixa chamada The Freak Box, contendo em apenas um CD com seus 4 singles até então lançados, e de bônus um CD-ROM interativo e mais um CD contendo entrevistas com os membros da banda.

Segundo a Business Review Weekly (que anualmente organiza um lista com os 50 maiores artistas australianos e seus ganhos), o Silverchair no ano de 1997 ficou na 9ª posição com $ 4,5 milhões de dólares, Savage Garden em 3º com $ 11 milhões e ACDC em 5º com $ 5 milhões. No final de 1997, os membros da banda terminaram o colegial (High School) e nos 6 primeiros meses de 1998 tiveram férias.

Em junho de 1998, o Silverchair contribuiu com a música Untitled, do álbum Freak Show, na trilha sonora do filme Godzilla. Na mesma trilha fizeram parte as bandas The Wallflowers, Puff Daddy com Jimmy Page, Jamiroquai, Rage Against The Machine, Fuel, Foo Fighters e Green Day. Outra música que também fez parte de uma trilha sonora foi Freak. Desta vez, no filme australiano Head On de Ana Kokkinos (julho de 1998), com o ator Alex Demitriadis. Na onda de participações, o Silverchair ainda participou de um CD tributo a banda punk inglesa The Clash tocando London´s Burning. Bandas como Korn, Heather Nova, Moby, Cracker e No Doubt, também, participaram do projeto, Burning London, que foi lançado em maio de 1999. No mesmo ano, o Silverchair lançou o single Anthem for the Year 2000. O material continha, também, as músicas London´s Burning e Untitled. A faixa que dá título ao single foi um enorme sucesso e chegou na 3ª posição das paradas e vendeu 100 mil cópias.

Em março de 1999, o Silverchair lançou o aguardado terceiro álbum, Neon Ballroom, que foi muito bem recebido. Segundo os críticos especializados, este foi o melhor trabalho da banda e um dos melhores álbuns lançados naquele ano. Produzido pelo veterano Nick Launay (Midnight Oil), o álbum contou com a participação de David Helfgott (inspiração do aclamado filme Shine ) na música Emotion Sickness. O lançamento estreou na 1ª posição da parada nacional australiana e, lá pelo mês de setembro, já havia vendido 140 mil cópias (double platinum). O segundo CD single, com a balada Ana´s Song (Open Fire), abril de 1999, ficou na 14ª posição nas paradas australianas. Neste momento, o Silverchair contou com o tecladista Sam Holloway (ex-Cordrazine) para a turnê mundial de lançamento de Neon Ballroom.

Enquanto isso, Anthem for Year 2000 estava sendo uma das músicas mais executadas nas rádios americanas. Assim, o Silverchair seguiu para os EUA para sua turnê, onde chegou a tocar com The Offspring e Red Hot Chili Peppers. Já na turnê européia, com todos os ingressos esgotados, o Silverchair contou com a banda The Living End na abertura de seu show, na London´s Brixton Academy.

Nos EUA, o primeiro álbum da banda Frogstomp vendeu 1,4 milhões de cópias. Já Freak Show não foi tão bem, vendeu apenas 600 mil cópias, mesmo tendo ficado na 12ª posição durante o mês de maio de 1997. Com Neon Ballroom, eles conseguiram atingir 1 milhão de cópias vendidas. Ainda em agosto de 1999, a gravadora Murmur relançou New Ballroom com um bônus, o CD Rom contendo o filme Inside the Neon Ballroom. O Silverchair, no mesmo ano, recebeu um troféu por ter tido o engenheiro de som do ano (Nick Kaunay por Neon Ballroom). Do Channel V recebeu um outro prêmio, desta vez por Artista do Ano.

Na lista das músicas mais tocadas nas rádios Australianas no ano de 1999, Anthem for the Year 2000 ficou com a 54ª posição. Ana´s Song (Open Fire) e Miss You Love 66ª e 81ª posições, respectivamente. Já na importante lista da rádio Triple J e sua Hottest 100 List de final de ano, Ana´s Song (Open Fire) ficou com a 15ª posição. Anthem for the Year 2000, Miss You Love, Emotion Sickness vieram na 29ª, 30ª e 43ª posições. Em contrapartida, a música Miss You Love segundo votações dos ouvintes, foi a música mais odiada naquele ano (Most Hated Song of 1999 on Triple J).

O último show de divulgação de Neon Ballroom, para a alegria dos fãs brasileiros, aconteceu durante o Rock In Rio III, em janeiro de 2001. O Silverchair ficou entre as 5 melhores apresentações do festival.

Após o rompimento do Silverchair com a Sony, por razões contratuais, a gravadora lança em iniciativa própria o The Best Of - Volume 1 - 2 CD´s (2000), coletânea dupla que engloba os hits que a banda australiana produziu em seus quatro primeiros anos de carreira.

Fim da longa turnê, a banda passou a se concentrar nas composições para seu quarto full álbum, Diorama. The Greatest View foi o primeiro single de divulgação do novo trabalho do grupo. O novo disco, só foi lançado em 2002. O lançamento foi recebido entusiasticamente pela crítica como o melhor álbum do Silverchair até então. Com ele, a banda firma, definitivamente, sua carreira como um dos mais importantes nomes da música na Austrália, mostrando uma maturidade e um crescimento impressionante como músicos. No entanto, a promoção de Diorama foi comprometida por problemas de saúde de Daniel Johns, que sofre de artrite, impossibilitando a banda de tocar ao vivo. Com apenas 9 meses no mercado, Diorama ultrapassou a platina tripla. Os outros álbuns da banda levaram muito mais tempo para chegar a essa marca, ou seja, 210.000 cópias vendidas, comprovando que o novo som da banda, melódico e orquestral, com estilo e detalhes está agradando mais que os velhos riffs pesadões.

Depois da gravação de Diorama, Daniel Johns teve que dar um tempo com a banda por problemas em seu pulso, ele chegou a cogitar abandonar a música, mas a terapia utilizada o fez recuperar os movimentos das mãos e o grupo voltou a tocar.

Passou pelo Brasil e fez grandes apresentações deixando bastante saudade para os fãs, os quais com certeza vão torcer por uma volta da banda por estes lados. No mesmo ano lançam o disco Live From Faraday Stables

Fonte: Site Turma do Rock com revisão e atualização de Valdir Antonelli.

Facebook

AGENDA

<<  October 2014  >>
 Mon  Tue  Wed  Thu  Fri  Sat  Sun 
    1  2  3  4  5
  6  7  8  9101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

NEWSLETTER

Deixe seu nome e e-mail para receber nossa newsletter.