Friday Aug 01

Prodigy

Attention: open in a new window. PrintE-mail
Liam Howlett, Keith Flint e Leeroy Thornhill decidiram formar um grupo musical em 1989, tendo Flint e Thornhill como dançarinos e Howlett na composição. Não demorou muito para que o trio do condado inglês de Essex ganhasse projeção no cenário musical. O primeiro concerto ocorreu em 1990 e teve a participação especial do Mc Maxim Reality que passou a integrar a banda.

O primeiro trabalho do quarteto, "What Evil Lurks", foi lançado em 1991 depois de assinarem contrato com a XL Recordings no ano anterior. O single "Charly" também foi lançado em 1991 e foi responsável por difundir o grupo na cena rave inglesa. As performances de Flint e Thornhill também atraiam a atenção do público.

O álbum de estreia do The Prodigy, "Experience", foi lançado em 1992 e ocupou o Top 40 ingleses durante 25 semanas. Além disso, o trabalho alcançou o disco de ouro em poucas semanas. Liam Howlett resolve dar uma pegada mais pesada no som da banda ao ser influenciado por grupos como Nirvana, Smashing Pumpkins, Red Hot Chilli Peppers. O single "One Love" já traz um pouco dessa mudança. Entretanto, a guinada musical fica indiscutível no single seguinte, "No Good (Start The Dance)" - que ficou sete semanas no Top 10.

O segundo álbum, "Music For The Jilted Generation" (1994), entrou direto para o 1º lugar das paradas inglesas, conquistando Disco de Ouro em apenas uma semana. Em 1995, The Prodigy foi indicado para o Mercury Music Prize, renomada premiação do Reino Unido e da Irlanda, e lançaram mais dois singles com faixas do álbum: "Poison Voodoo" e "People". No mesmo ano, o The Prodigy se apresentou pela Europa, Japão, Austrália e América.

O single "Firestarter" entra em primeiro lugar nas paradas inglesas em 1996, nas quais permaneceu por três semanas. Ainda em 1996, o single "Breathe" atinge a marca de 600 mil cópias vendidas no Reino Unido e fatura o primeiro Disco de Platina do grupo. Em todo o mundo, "Breathe" vendeu mais de 1,5 milhão de cópias e chegou a ocupar o 1° lugar em 8 países e o Top 20 em mais de 20.

Em 1997, eles lançam o terceiro álbum intitulado "The Fat Of The Land" que teve mais de 10 milhões cópias vendidas em todo o mundo, sendo mais de 100 mil no Brasil. A faixa ´Smack My Bitch Up´ revoltou organizações feministas dos EUA e fez o disco ser retirado de prateleiras mais conservadoras. O videoclipe da faixa foi pelo mesmo caminho e classificado pela MTV americana como "o vídeo mais controverso de todos os tempos". Leeroy Thornhill deixou a banda no ano de 2000, mas continou em contato com o grupo e até mesmo discotecando em alguns shows do The Prodigy.

Em 2001, eles lançaram uma nova versão do álbum de estréia da banda intitulado de "Experience Expanded", que também trazia algumas faixas raras. Depois de alguns anos sem lancer material inédito, The Prodigy lançou o esperado "Always Outnumbered, Never Outgunned" em 2004. O álbum teve participação dos irmãos Gallagher (Oasis) e da atriz Juliette Lewis.

Em 2007 a banda fez shows em festivais em países como o Dubai, Portugal, Espanha e Bélgica. No mesmo ano, a banda deixou a XL Recordings e criou seu próprio selo, Ragged Flag.

Em 2009 a banda voltou como o elogiado disco "Invaders Must Die", que conta com a formação original do grupo: Liam Howlett, Keith Flint e Maxim - contando também com as participações especiais de Dave Grohl na faixa Run With Wolves e James Rushent na canção que dá nome ao trabalho.

DISCOGRAFIA

 

1992 - Experience
1994 - Music for the Jilted Generation
1997 - The Fat of the Land
2004 - Always Outnumbered, Never Outgunned  
2009 - Invaders Must Die

Facebook

AGENDA

<<  August 2014  >>
 Mon  Tue  Wed  Thu  Fri  Sat  Sun 
      1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

NEWSLETTER

Deixe seu nome e e-mail para receber nossa newsletter.