Tuesday Sep 02

Ramones

Attention: open in a new window. PrintE-mail

 

divulgaçãoCriado em Nova York, no bairro do Queens, o Ramones nasceu em 1974 como um trio formado por Jeffrey Hyman (Joey), John Cummings (Johnny) e Douglas Colvin (Dee Dee), tendo Tom Erdelyi (Tommy) como empresário. Todos adotaram o sobrenome "Ramone" e passaram a se vestir com jeans, camisetas e jaquetas de couro, lembrando os adolescentes rebeldes dos anos 50.

Em 30 de março de 1974, a banda faz sua primeira aparição ao vivo, tocando New York´s Perfomance Studio. Dois meses depois, Joey assume os vocais e Tommy vai para a bateria. No mesmo ano, os Ramones começam a se apresentar regularmente no CBGB e seus shows de apenas 20 minutos começam a criar o culto ao redor do seu nome começa a crescer e influenciar novos artistas que tinham idéias parecidas. No ano seguinte assinam com a Sire Records e se tornam a primeira banda punk a assinar um contrato com uma grande gravadora.

No começo de 76, os Ramones gravam seu primeiro disco por apenas 6 mil dólares. O álbum "Ramones" é lançado antes da metade do ano e ganha a atenção da crítica e público. O disco chega na posição 111 das paradas norte-americanas. No mesmo ano, em 4 de julho, a banda vai pela primeira vez para o Reino Unido, onde suas gravações são uma das maiores influências para as novas bandas britânicas. Neste mesmo ano, a banda começa uma turnê mundial permanente, tocando seguidamente durante 20 anos.

Um pouco mais para o final de 1976, o segundo álbum, Ramones Leave Home, chega às lojas. O disco não chama a atenção dos jovens norte-americanos, mas é um sucesso na Inglaterra, onde, em 1977, chega à 48ª posição das paradas. Na metade do ano, influenciados pelos Ramones, os Sex Pistols também começam a chamar a atenção da mídia, mas com sua implosão, apenas os Ramones mantém a "revolução" viva. Ainda em 1977, o grupo lança Rocket to Russia e o single de Sheena is a Punk Rocker entra no Top 40 do Reino Unido.

Tommy Ramone deixa o grupo no começo de 77, mas continua ligado à banda, já que é o produtor do álbum que sucede Rocket to Russia. Em seu lugar entra o ex-baterista do Voidoid, Marc Bee, que assume a alcunha de Marky Ramone. Com o novo baterista, os Ramones gravam Road to Ruin, a primeira mudança no tradicional "som" do grupo, que assume um lado mais sessentista, flertando com a surf music, além de ser o primeiro disco dos Ramones a durar mais que meia hora. A mudança faz o trabalho dos Ramones soar mais pop e acessível, mas isso não significa que o número de fãs tenha aumentado. Nem mesmo a participação em Rock n´ Roll High School, filme de Roger Corman, de 1979, ajuda significativamente a carreira da banda. Em 1979, os Ramones lançam apenas a trilha sonora do filme e um disco ao vivo, It´s Alive.

O grupo, então, se tranca em estúdio para a gravação de seu quinto trabalho, agora produzido por Phil Spector. O primeiro single do disco é justamente Rock n´ Roll High School e o álbum ainda traria algumas canções antigas remixadas por Spector. End of the Century, finalmente é lançado em janeiro de 1980 e ganha críticas divididas. Independentemente disso, a regravação de Baby I Love You, originalmente das Ronettes, leva a banda ao seu primeiro Top Ten na Inglaterra, mas em casa, nos Estados Unidos, nada acontece. Baby I Love You chega em um modesto 44º lugar. O sucesso na Inglaterra parece indicar o caminho a ser seguido e os Ramones continuam a regravar antigas canções em seus álbuns, a transformação de clássicos da música para a linguagem simples dos Ramones é uma das idéias mais bem sucedidas do grupo, sendo que os Ramones são uma das poucas bandas que conseguem transformar uma simples cover em um de seus clássicos.

Seu próximo trabalho, Pleasant Dreams, de 1981, foi produzido por Graham Gouldman, ex-integrante do Hollies e 10cc. O disco foi o maior fracasso comercial da banda, tanto nos Estados Unidos como Inglaterra. A má receptividade faz com que o grupo passe o ano seguinte em silêncio. Em 1983 um novo fiasco, o disco Subterranean Jungle também não consegue atrair os antigos fãs e a crítica considera o trabalho como o mais fraco do grupo. Logo após o lançamento do álbum, Marky deixa o grupo e em seu lugar entra o baterista Richard Beau, ex-Velveteens, que passa a se chamar Richie Ramone.

Já em 1984, o grupo lança Too Tough to Die, com a responsabilidade de recuperar o prestigio perdido com os dois discos anteriores. Produzido por Tommy Erdelyi, o trabalho restabelece a reputação dos Ramones, principalmente graças ao single de Bonzo Goes to Bitburg, uma crítica ao presidente Ronald Reagen que, em 1985, visitou a Alemanha. No ano seguinte, lançam Animal Boy, reafirmando seu "novo" estilo que é que dita o trabalho da banda durante os próximos anos. Em 1987, logo após o lançamento de Halfway to Sanity, Richie Ramone deixa o grupo e Marky volta à bateria. Um ano depois, a banda lança a coletânea Ramones Mania. Mais um ano se passa, e em 1989 a banda trabalha na trilha sonora de Pet Semetary, filme baseado em livro de Stephen King. A canção tema também aparece em Brain Drain, lançado no mesmo ano. Logo após o lançamento, Dee Dee Ramone abandona a banda para se dedicar ao rap - sua rápida carreira como Dee Dee King é totalmente catastrófica. Para o baixo, a banda chama Chistofer John Ward, a.k.a. C.J. Ramone.

Durante os anos 90, a banda tenta sobreviver ao vício de Joey e Marky com álcool, mas lança, em 1992, o álbum ao vivo Loco Live, além de Mondo Bizarro, o primeiro disco de inéditas em três anos. Mondo Bizarro foi um fracasso de vendas, assim como o álbum de covers, Acid Eaters, lançado em 1994. Neste mesmo ano, Joey lança seu primeiro trabalho solo, o EP In a Family Way.

Depois do lançamento de Acid Eaters, o punk rock parece emergir de seu torpor e bandas como Green Day e Offspring passam a atrair a audiência e os Ramones percebem que pode ter a chance de voltarem ao "sucesso". Rapidamente lançam Adios Amigos e afirmam que o grupo se separaria caso o trabalho não vendesse bem. Adios Amigos fica apenas duas semanas nas paradas, mas o grupo não acaba. No lugar disso, saem em turnê mundial durante o resto de 1995. O grupo quase se separa no começo de 1996, mas o convite para tocar no festival Lollapalooza faz com que o final seja atrasado. Assim que a participação da banda no festival acaba, os Ramones finalmente se separam, 20 anos depois do lançamento de seu primeiro disco. 

Cinco anos após o fim do grupo, Joey Ramone morre em 15 de abril de 2001, vítima de um câncer. No ano seguinte seu primeiro álbum - segundo trabalho solo - chamado Don´t Worry About Me, apenas com covers, é lançado e a What a Wonderful World, Louis Armstrong faz um relativo sucesso. Pouco depois do lançamento do disco, outra baixa nos Ramones, Dee Dee Ramone é encontrado morto em sua casa no dia 5 de junho de 2002. Em 15 de setembro de 2004, depois de lutar vários anos contra um câncer, Johnny Ramone também morre.

Marky Ramone continua viajando pelo mundo para manter acesa a chama dos Ramones.

No Brasil a banda tem seguidores fiéis e é quase uma unanimidade entre os amantes do rock and roll, não importando se curtem heavy, metal ou pop. O grupo esteve por aqui quatro vezes, a primeira em 1987, depois voltaram em 1991, 1992, duas vezes em 1994 -  a segunda tocando ao lado do Sepultura - e fizeram um show de despedida em 1996. Todas as apresentações lotadas, com fãs cantando e pulando o tempo todo. 

Quem foi sabe que participou da história do punk mundial, quem não foi, se arrepende amargamente de ter perdido uma destas apresentações.

Por Valdir Antonelli, com informações da All Music Guide, Ramones.com, Wikipedia, 1234Ramones, Ramones Website e Sampacentro

Facebook

AGENDA

<<  September 2014  >>
 Mon  Tue  Wed  Thu  Fri  Sat  Sun 
  1  2  3  4  5  6  7
  8  91011121314
15161718192021
22232425262728
2930     

NEWSLETTER

Deixe seu nome e e-mail para receber nossa newsletter.