Police

Attention: open in a new window. PrintE-mail

 

divulgaçãoStewart Copeland e Sting, nascido como Gordon Sumner, formaram o Police em 1977. Antes de montarem a banda, Copeland, filho de um agente da CIA, mudou-se com a família da Califórnia para a Inglaterra, onde montou a banda de rock progressivo Curved Air. Sting era professor e tocava jazz em várias outras bandas. Os dois se conheceram em um destes clubes de jazz e resolveram criar uma banda de pop progressivo ao lado do baterista Henri Padovani. Durante vários meses o trio tocou em pub de Londres. Logo foram chamados para um comercial, onde encarnavam uma banda punk. Com a exposição resolveram encarnar o lado punk da banda e, em 1977, lançaram o primeiro single, chamado Fall Out, pela IRS, selo criado por Copeland junto com seu irmão, Miles, que também passou a agenciar o Police. O single se tornou um hit independente, chegando a vender pouco mais de 70 mil cópias.

Padovani foi substituído por Andy Summers, já veterano no pop inglês, logo após o lançamento de Fall Out. Summers, antes do Policie, havia tocado ao lado de Eric Burdon na segunda formação do The Animals, além de ter sido integrante do Zoo Money´s Big Roll Band, The Kevin Ayers Band e ter feito parte da banda de Neil Sedaka. Com a nova formação, o Police assina com A&M em 1978 e lançam o single de Roxanne no mesmo ano. O single foi um fracasso, mas mesmo assim a banda resolve ir para os Estados Unidos em turnê, sem que tenham lançado um LP para ajudar na divulgação, usando uma van e equipamentos alugados.

Pouco antes do final de 1978, o Police finalmente lança seu primeiro álbum, Outlandos D´Amour, que aos poucos começa a subir nas paradas inglesas e norte-americanas. Rapidamente, após o lançamento do disco, a banda volta ao Reino Unido para abrir os shows do grupo Alberto y Los Trios Paranoias e lança um novo single, agora para So Lonely. A A&M resolve relançar o single de Roxanne no começo de 1979 e, diferentemente do que havia acontecido, o single chega ao numero 12 da parada inglesa, ajudando nas vendas de Outlandos D´Amour. Na metade do mesmo ano, Sting aparece em Quadrophenia, filme baseado no disco de mesmo nome do Who, e mais para o final do ano também atua em Radio On.

Em 1979, o álbum Reggatta de Blanc chega às lojas e seu primeiro single, Message in a Bottle, chega ao primeiro posto da parada inglesa, colocando o Police entre as maiores bandas da Inglaterra. Com o lançamento do segundo álbum, a banda sai por uma extensa turnê com shows na Tailândia, Índia, México, Grécia e Egito. Zenyatta Mondatta, terceiro trabalho, é lançado em 1980 e o Police consegue emplacar o trabalho no Top Ten norte-americano. Na Inglaterra, Zenyatta Mondatta fica durante quatro semanas em primeiro lugar. Don´t Stand So Close to Me, primeiro single do disco, se torna o segundo single do grupo a chegar ao primeiro posto das paradas, tanto na Inglaterra, como nos Estados Unidos. Já o segundo single extraído do trabalho, De Do Do Do, De Da Da Da, aparece entre os dez mais vendidos. No começo de 1981, o Police se apresenta, com lotação esgotada, no Madison Square Garden.

Aproveitando o sucesso, ainda em 1981, o grupo volta aos estúdios para a gravação de seu quarto álbum, com produção de Hugh Padgham. As sessões de gravação foram gravadas pela BBC e em poucos meses a banda lança Ghost in the Machine. O disco se transforma rapidamente em hit, graças ao single de Every Little Thing She Does is Magic, que se torna o maior hit da banda até então.

Logo após o grande sucesso alcançado entre 1980 e 1981, com o grupo ganhando o prêmio de Melhor grupo inglês, além de três Grammys, a banda resolve parar tirar férias em 1982. Mesmo assim fazem seus primeiros shows em estádio durante um festival nos Estados Unidos, mas seus três integrantes resolvem que é hora de se dedicarem a projetos solo. Sting atua em Brimstone and Treacle, além de lançar seu primeiro single solo, Spread a Little Happiness, para a trilha do filme, a música se torna um hit na Inglaterra. Copeland trabalha com Francis Ford Coppola em Rumble Fish e também trabalha com o San Francisco Ballet, além de lançar um disco sob o apelido de Klark Kent e tocar ao lado de Peter Gabriel. Summers grava um disco instrumental, I Advance Masked, al lado de Robert Fripp.

Apenas em 1983 o Police volta com o lançamento de Synchronicity, álbum de maior sucesso na história do grupo, que chegou ao número um no Reino Unido e Estados Unidos, onde ficou por 17 semanas. O álbum se tornou em um grande sucesso graças à balada Every Breath You Take, o maior hit que a banda teve na América do Norte. King of Pain e Wrapped Around Your Finger, mesmo não tendo o mesmo sucesso da balada, mantiveram a banda no auge e contribuíram para que Synchronicity se transformasse no primeiro disco de platina do Police. Uma extensa turnê foi iniciada e a banda, assim que o último show foi feito, resolveu novamente sair de férias por tempo indeterminado.

O grupo não retornou das férias - apenas em 2007 é que se reuniram seriamente para uma nova série de shows -, já que a turnê de Synchronicity ajudou a aumentar as tensões existentes entre os membros da banda. Sting, então, começa a trabalhar em seu primeiro disco solo, The Dream of the Blue Turtles, lançado em 1985, no ano seguinte se apresenta no Brasil. O disco é um sucesso mundial, fazendo com que o baixista tenha certeza que consegue seguir em carreira longe do Police. Copeland e Summers também apostam em discos solo. Copeland lança The Rhytmatist, aproveitando a onda da world music que estava começando, e passa a compor canções para filmes. Um pouco mais pra frente, monta a banda Animal Logic. Oficialmente, apenas em 1987 ele lança um disco, XYZ. Summers continua seu trabalho misturando Art Rock com Jazz Fusion e contribuindo com Fripp e Johs Etheridge.

Durante o ano de 1986, a banda fez alguns shows esporádicos, como a participação no concerto da Anistia Internacional e lançam uma coletânea de sucessos. Mas um novo disco de inéditas nem passa na cabeça dos integrantes, principalmente Sting, que aceita apenas regravar uma nova versão para Don´t Stand So Close to Me. O disco, Every Breath You Take: The Singles, é lançado antes do natal de 1986 e se torna o quinto disco do Police a chegar no primeiro posto da parada inglesa.

Alguns anos se passam e em 1992, Summers assume a posição de diretor musical do programa de Dennis Miller e Sting casa-se com Trudie Styler. Durante o casamento o trio resolve tocar algumas músicas, mas rapidamente afastam qualquer boato de que poderiam voltar. No mesmo ano uma nova coletânea é lançada e em 1993. No ano seguinte, a A&M lança Message in a Box: The Complete recordings, sendo seguido pelo lançamento de Live, um disco duplo ao vivo.

Oito anos depois, o Police é incluído no Rock and Roll Hall of Fame e novamente o trio se reúne, mas, outra vez, negam qualquer intenção de retorno. Em 2004, uma rápida reunião do Police com seu integrante original, Henri Padovani, com Copeland e Sting participando de algumas canções do álbum A Croire Que C´Etait Pour La Vie. No mesmo ano, Sting lança sua auto-biografia. Três anos se passam e Stewart Copeland coloca no mercado o documentário Everyone Stares: The Police Inside Out e Summers anuncia que a banda tocará novamente na entrega do Grammy Awards.

A reunião para o Grammy parece ter trazido bons efeitos sobre o trio que passa o ano de 2006 planejando uma nova turnê, que tem inicio em 28 de maio de 2007, em Vancouver. A tour deve passar pelo Brasil em dezembro deste mesmo ano, mas as diferenças de personalidade já começam a dar as caras. O trio já pensa em descartar qualquer possibilidade de gravarem um novo disco juntos.

Por Valdir Antonelli

Facebook

AGENDA

<<  April 2014  >>
 Mon  Tue  Wed  Thu  Fri  Sat  Sun 
   1  2  3  4  5  6
  7  8  910111213
14151617181920
21222324252627
282930    

NEWSLETTER

Deixe seu nome e e-mail para receber nossa newsletter.