Killing Joke

Attention: open in a new window. PrintE-mail

Killing Joke - divulgaçãoEm fevereiro de 1980 lançam Wardance, o primeiro single da parceria Malicious Damage/Island Records. Logo após o lançamento a banda troca de gravadora, passando a trabalhar com a EG, por onde lançam o primeiro trabalho completo, um álbum que levava apenas o nome da banda. Killing Joke, o álbum, influenciou uma geração de novas bandas, desde grupos góticos, passando por bandas de hardcore e até mesmo de thrash metal, o Metallica regravou The Wait, alguns anos depois. Com o disco em baixo do braço, a banda começa a tocar regularmente pela Inglaterra, ganhando reputação e também criando controvérsias. As imagens usadas na capa e encarte do LP, foram consideradas repulsivas e os pôsteres com a imagem do papa, abençoando soldados nazista, causou o cancelamento de uma apresentação em Glasgow, na Escócia. Apesar disso, o Killing Joke ia ganhando cada vez mais fãs, misturando punks e fãs da disco music, graças ao mix de canções do trabalho, que incluam faixas razoavelmente dançantes, como Psycke, primeiro single deste álbum.

Um ano depois, embalado pelo sucesso do disco de estréia, sai What´s THIS For...! que segue o mesmo caminho do anterior, com Follow the Leaders atraindo mais seguidores para a banda. Sua mistura, passeando entre o gótico, ainda por estourar, com o efervescente punk rock, parecia ter endereço certo, uma geração de adolescentes procurando por novos sons, e os encontravam nas músicas do Killing Joke que, na época, já flertava com a música eletrônica.

Em 1982 gravam Revelations, produzido em Berlim e contando com a produção de Conny Plank, o disco se mostra complicado, desde a sua feitura, culminando com a ligação de Jaz Coleman com o ocultismo. Coleman de uma hora pra outra, enfiou na cabeça que o fim do mundo estava próximo e resolveu deixar a banda e viajou para a Islândia junto com Geordie. Na Islândia, a dupla, trabalhou com vários grupos do país, principalmente com a banda Theyr, o que os levou, anos depois, a ajudar o Sugarcubes. Pouco tempo depois, Youth resolve ir atrás de Coleman. Alguns meses se passam, sem que alguma notícia do trio fosse dada, até que Youth resolve voltar para a Inglaterra e montar o Brilliant junto com Ferguson. A nova parceria não dura muito e Ferguson também se muda para a Islândia, levando um novo baixista, Paul Raven, lá o Killing Joke volta a trabalhar.

A estada na Islândia dura pouco e a banda retorna para a Inglaterra para lançar o quarto álbum, Fire Dances. Lançado em 1983, Fire Dances é mais calmo, mas ao mesmo tempo marca uma volta ao som feito no disco de estréia da banda. Mas mudanças ainda estavam por vir. Com o lançamento de Night Time, o Killing Joke deixa totalmente de lado a agressividade dos trabalhos anteriores e assume um lado mais convencional e acessível, não é coincidência serem deste álbum algumas das canções mais conhecidas da banda, como Love Like Blood e Eighties. Apesar do sucesso comercial do disco, Fire Dances marca o começo da decadência da banda. Mas como, na época, ninguém sabia o que ia acontecer, o disco foi bem recebido pela crítica, servindo como um contraponto ao pop feito pelo Duran Duran.

No trabalho seguinte, Brighter Than a Thousand Suns, a coisa começa a ficar estranha. Brighter... é um disco muito parecido com Fire Dances, o single de maior sucesso, Sanity, parece uma cópia de Love Like Blood e aos poucos o grupo vai se transformando em uma paródia de si mesmo, ou pior, uma cópia de Simple Minds ou U2. A única coisa imutável é a belíssima voz de Jaz Coleman, mas é pouco.

Em 1988 sai mais um disco, Outside the Gate,e, novamente, é um fracasso. Aos poucos o Killing Joke vai perdendo a credibilidade que tinha nos primeiros álbuns. Na verdade, Outside the Gate pode ser considerado um disco solo de Coleman, feito apenas para cumprir contrato com a gravadora. Em 1989, Coleman lança The Courtald Talks, com uma unica faixa (no CD, o LP era duplo), com um discurso sobre demônios e ocultismo. Com o fracasso, a banda dá um tempo, voltando dois anos depois, com um novo baterista, Martin Atkins (ex-Public Image LTD), para lançar Extremities, Dirt & Various Repressed Emotions (1990). Extremities... marca o retorno do grupo ao som feito no começo da carreira, esquecendo as últimas tentativas comerciais e apostando no "barulho" dançante de antigamente.

Quatro anos são necessários para que um novo trabalho fosse lançado. Apenas em 1994 o Killing Joke, agora como trio, contando com Coleman, Geordie e Youth, que voltava à banda, lança o álbum Pandemoniun. O disco é um misto entre o rock industrial e o thrash metal, coisas que a banda já brincava há um bom tempo, mas que foram multiplicados por 100 neste disco. Apesar de ser um bom disco, marca uma banda que de influência, passa a ser influenciada por outras, graças a similaridade com o Ministry ou o Nine Inch Nails.

Passam-se mais dois anos até que, em 1996, é lançado o álbum Democracy. Considerado o melhor disco da banda desde Fire Dancers (1983), Democracy se mantém na linha de Pandemoniun, um som mais ligado ao metal e lembrando o minimalismo do começo da carreira. Muito disso se dá ao trabalho de Youth, agora cuidando da produção do trabalho, trazendo à tona elementos mais densos e soturnos para o disco. Neste mesmo ano é lançada em CD a apresentação que eles fizeram para a BBC em 1994.

Mais uma parada, agora de quase sete anos, até que, em 2003, o Killing Joke reaparecesse com o álbum The Unperverted Pantomine?, originalmente lançado em fita cassete nos anos 80, contando com a apresentação que eles fizeram no Peel Sessions. A reedição veio incrementada com faixas ao vivo na primeira turnê da banda, em 1980. Ainda em 2003 sai mais um disco com músicas inéditas. Chamado apenas de Killing Joke é um mix de tudo o que o grupo já produziu, mas dando mais atenção às guitarras pesadas dos trabalhos anteriores e mostrando que Jaz Coleman continua firme como um dos melhores vocalistas de rock da Inglaterra. Killing Joke, contou com a participação de Dave Grohl na bateria.

Por Valdir Antonelli

Facebook

AGENDA

<<  April 2014  >>
 Mon  Tue  Wed  Thu  Fri  Sat  Sun 
   1  2  3  4  5  6
  7  8  910111213
14151617181920
21222324252627
282930    

NEWSLETTER

Deixe seu nome e e-mail para receber nossa newsletter.