Saturday Oct 25

Dick Dale

Attention: open in a new window. PrintE-mail

 

Dick Dale - divulgaçãoDale foi pioneiro em usar melodias influenciadas por músicas européias e norte-americanas e prevendo o uso de escalas ´exóticas´ que só seriam ensinadas em escolas de música duas décadas depois. Sua velocidade e arranjos fazem parte do repertório de guitarristas como Eddie Van Halen e causaram uma enorme influência em um ainda jovem Jimi Hendrix. Mas estas não são as únicas razões para Dick Dale ser chamado de pai do heavy metal.

Trabalhando intimamente com a Fender, Dale continuamente ultrapassava os limites da tecnologia empregada nas guitarras elétricas, ajudando a desenvolver novos equipamentos e definindo novos sons que surgiam na sua cabeça. Ele também foi pioneiro no uso do reverb (efeito para guitarra), criando toda a textura que envolve a surf music até hoje. Não bastasse isso, Dale redefiniu a forma de se tocar guitarra, tocando de cima para baixo, com a guitarra invertida, mas sem trocar a posição das cordas.

Dick Dale era o apelido de Richard Monsour, nascido em Boston, em 1937. Seu pai era libanês e sua polonesa. Quando criança ouvia músicas das duas culturas, o que causou grande impacto em seu senso melódico e na forma de tocar guitarra. Ele também ouvia diversas big bandas e se tornou fã o baterista Gene Krupa, que influenciou percussivamente a forma que Dale tocava, tanto que era comum o guitarrista ter a corda mais grossa quebrando diversas vezes, muitas na mesma canção.

Começou tocando músicas country no ukelele (instrumento com quatro cordas), mas logo passou para a guitarra. Encorajado pelo pai, e aproveitando a mudança da família para a Califórnia, aceitou a sugestão de um DJ e mudou seu nome para Dick Dale, passando a tocar em clubes locais e shows de talento. Gravou sua primeira demo, Ooh-Wee Marie, pelo selo Del_Fi, lançando-o, posteriormente, pelo selo Del-Tone, criado por seu pai. Durante os anos 1950, Dale se tornou vidrado em surf e logo transportou tal experiência para sua música. Rapidamente desenvolveu seu estilo, transformando-o em referência para a surf music até hoje. O músico, então, passou a tocar regularmente no Rendezvous Ballroon, junto com o the Del-Tones, grupo que o acompanhava. Aos poucos começou a se apresentar em outros locais e se tornou conhecido, levando, em média, mais de mil pessoas em cada show. Em setembro de 1961, a Del-Tone lança Let´s Go Trippin, seu novo single, considerada a primeira canção de surf music instrumental já gravada. A canção tornou-se um hit local, mas não alcançou o resto do país.

Dale lançou mais alguns singles, como Jungle Fever, Miserlou e Surf Beat até que, em 1962, coloca nas lojas seu primeiro álbum, Surfer´s Choice, também pela Del-Tone. O álbum torna-se sucesso no sudeste da Califórnia e rende a Dale um contrato com a Capitol Records, que lança o disco nacionalmente. Seu trabalho rendeu matéria na revista Life, entrevista no the Ed Sullivan Show e até no filme Beach Party, além de lançar seu segundo disco, King of the Surf Guitar, e outros três discos até 1965. Neste meio tempo começou a trabalhar com Leo Fender.

A surf music se transformou em sucesso nacional e grupo como Beach Boys e Jan & Dean devem tal sucesso ao ineditismo do trabalho de Dick Dale. Mas, em 1964, a invasão britânica fez com que o estilo fosse sumindo aos poucos, culminando com a dispensa, pela Capitol, em 1965, de Dale. Isso não impediu que o guitarrista continuasse se apresentando localmente, mas, no ano seguinte, foi diagnosticado com câncer retal, obrigando-o a se afastar temporariamente da música.

Dale venceu a doença, mas perdeu o interesse pela música. Passou a se dedicar a animais feridos, estudar artes marciais e desenhar casas para seus parentes, além de aprender a pilotar aviões. Em 1979, devido a um acidente nas poluídas águas de Newport Beach, perdeu uma perna. Com isso, Dale adiciona seu ativismo ambiental no currículo. Em relação à música, ele fez algumas apresentações pela Califórnia durante os anos 1970 e 1980.

Em 1986 tenta reativar a carreira e grava um single beneficente para a UC-Irvine Medical Center, além de aparecer no filme Back to the Beach. A trilha sonora traz uma parceria entre Dale e Stevie Ray Vaughan em Pipeline, canção do The Chantays, e é indicado ao Grammy de melhor música instrumental. Em 1991 trabalha com a banda Psychefunkapus, de São Francisco, e assina com a Hightone Records, por onde lança o disco Tribal Thunder em 1993. Apesar disso, foi apenas em 1994, com a inclusão de Miserlou na trilha de Pulp Fiction, que a carreira de Dale volta a ter destaque. A música, entre outras da carreira, aparecem em propagandas e ajuda que o disco Unknow Territory, lançado em 1994, ganhe mais atenção que o trabalho anterior.

Em 1996, pela Beggars Banquet, lança Calling up Spirits, tendo sua esposa e filhos tocando em sua banda nos shows. Em 2001 lança seu último álbum Spacial Disorientation pelo selo Sin-Drome.

Por Valdir Antonelli, com informações da All Music Guide

Facebook

AGENDA

<<  October 2014  >>
 Mon  Tue  Wed  Thu  Fri  Sat  Sun 
    1  2  3  4  5
  6  7  8  9101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

NEWSLETTER

Deixe seu nome e e-mail para receber nossa newsletter.